Postagens

A Corrupção Humana - Uma reflexão

Imagem
  A Frieza da Humanidade – Tudo é Normal No mundo atual está cada vez mais difícil acreditarmos nas pessoas, mas o intrigante é que nós somos as pessoas. Tanto no meio de minha família quanto em minha sala de aula aconselho sempre as pessoas a terem empatia pelo outro, a se colocarem em seu lugar antes de tomarem alguma atitude: E se fosse você? – eis a pergunta. Às vezes, tomamos determinadas decisões ou agimos de certa maneira com o outro sem pensar como seria se fôssemos nós no lugar dele. Não paramos, não refletimos, não nos imaginamos no lugar dessa pessoa. I sso  acontece, talvez, pela pressa, pela incredulidade ou até mesmo pela indiferença com relação ao outro. Nosso mundo está se tornando um ártico, a parte dele onde o sol bate e aquece está extinta, estamos mais insensíveis do que nunca. A pandemia veio para nos mostrar que TODOS somos iguais, no entanto, nos obrigou a nos isolarmos mais, nos aproximando muito de quem já tínhamos um apreço e nos afastando demais de qu

Tudo Foi

Imagem
  Tudo Foi Tudo foi, ficou na poeira do passado. Tudo o que é também acabou de ir neste instante Tudo o que será está passando... Foi. Um turbilhão de sensações eclode Sobremaneira confundindo razão, emoção, Ser e o deixar de ser!   Tudo foi, ficou na poeira do passado. Tudo o que é também acabou de ir neste instante. Tudo o que será está passando... Foi. Ontem era uma menina travessa cujo futuro sonhava ser alguém importante sem ter a ideia de que o futuro não me pertencia,  mas sim a delicadeza de minha meninice que não soube aproveitar sonhando esse futuro que passou e não percebi.   Tudo foi, ficou na poeira do passado. Tudo o que é também acabou de ir neste instante Tudo o que será está passando... Foi.   Neste momento o Tudo se esvai no Nada Atmosférico. Um nada que restou de todo o oculto. Quiçá agora sem o Tudo o Ser possa ter sentido e,  assim,  ser sentido de maneira equilibrada por um coração tão sem sentido?   Tudo foi, ficou n

Violência contra a mulher - Olhos que Penetram a Noite.

Imagem
Olhos que penetram uma noite e a perduram por anos. “Estava vindo de uma reunião e já era noite. Eu estava sozinha e andando pela calçada onde nada se movia.   As casas pareciam vazias. Sem vida. A noite estava silenciosa a não ser pelo barulho das folhas que bailavam com o vento. Pode se pensar que em meio a becos sombrios e ruas escuras como aquelas não se encontre nada além de medo, incertezas e escuridão. Mas, quem pensa assim pode estar equivocado. No meio do nada, de todo o breu pode-se esconder algo precioso. Algo que só mentes astutas e maquiavélicas conseguem enxergar em meio a um ambiente assim. Mentes que veem além de seus olhos, que penetram na escuridão como se estivessem entrando num labirinto de olhos fechados sendo guiadas pelo instinto e pela perspicácia de seu ser. Em certo ponto de meu trajeto comecei ter a sensação de estar sendo acompanhada. Olhava para trás e nada, para os lados e também nada. À frente só a iluminação precária dos postes que refletia sua luz fraca

Tempos de Pandemia e Você!

Imagem
  Uma visão global simplificada de forma individual sobre o momento em que vivemos   Em tempos de pandemia, olhamos em todas as direções e vemos as pessoas se virando como podem enquanto os governantes disputam entre si quem é melhor, quem vai para prisão, quem será o próximo eleito.  Vemos que a maior parte dos brasileiros está levando a vida como se nada tivesse acontecendo, não sei até onde é bom, mas sei que deveria ser.  O aquecimento global, o poder nas mãos de quem pode provocar uma guerra nuclear e o autoritarismo governamental estão aí presentes e são reflexos da sociedade. Chomsky, observando o comportamento do mundo diante da pandemia, disse em uma entrevista que “Não podemos deixar a Covid-19 nos levar ao autoritarismo” . É preciso refletir. A sociedade pode fazer muito para mudar a situação atual começando de si mesmo. Um exemplo disso é a vida que estamos levando nesse período. Outro dia mesmo eu tinha 11 anos. Sonhava em ser secretária executiva, mãe de um filho

Luke - Meu Pitbull Iluminado

Imagem
Olá amigos! Há tempos não passo aqui, é realmente, me confinei depois que tive covid, além é claro de ter caído em uma terrível depressão. Talvez, tenha sido uma das sequelas, pois têm dois meses que estou medicada com antidepressivo pois exagerei na tristeza profunda a ponto de parar no hospital. Mas, chega de falar em coisa triste. Meus momentos ruins foram amenizados devidos a dosagens de amor por mais um membro da família. Quando eu estava no auge da depressão me deparei com uma situação que não tinha como correr dela. A nossa cadela, uma Pitbull linda de nome Pantera teve 3 filhotes no início do ano, sendo que dois beberam água no parto e morreram, restando somente um vivo. A ironia é que o que viveu foi o menor e na ultrassonografia a veterinária nos alertou que esse poderia não vingar porque era muito pequeno. Como meu filho mora fora, pediu que eu cuidasse dele até crescer para levá-lo depois. No entanto, no final de janeiro tive uma crise depressiva que me fez ficar muito mal.

Um breve relato do pós covid-19 e suas sequelas

Imagem
    Tive covid-19 há quase três meses.  Hoje, ainda sinto suas consequências. Aqui, agosto, eu ainda estava muito mal e transmitindo o virus Antes fosse só uma crise de sinusite, fui parar no PS de tanta dor no rosto e nas costas, sem febre. No entanto, sem olfato e paladar. A médica disse, dado aos últimos sintomas você está com covid-19. Eu me assustei! Pensei que só tivesse covid-19 quem apresentasse febre (é o que passam), ou quem não apresenta NADA (assintomáticos). Fiquei no isolamento, tomei a medicação indicada que, pelo que parece, piorou os sintomas na época, fiz o exame depois de quase 10 dias e constatou ainda que estava transmitindo. Mais isolamento... 😔 enfim, hoje depois desse tempo todo, apresento sequelas que uma gripezinha não deixa. Às vezes, sinto-me bem, mas na maioria das vezes, sinto-me cansada, com dores no peito (ansiedade), dores nas pernas, dores nas costas, o olfato e o paladar vêm e vão. Parece que envelheci interiormente nestes últimos meses. Pesquis

Meu Pé de Jabuticaba

Imagem
  Minha jabuticabeira   Moro num bairro um pouco afastado do centro de minha cidadezinha sul fluminense, rodeada por morros e montanhas, e por tal conhecida por *Vale do café, denominação turística dada ao conjunto de 15 municípios regionais do Vale do Paraíba do Sul Fluminense, localizado aproximadamente a 120 km da cidade do Rio de Janeiro, sendo Barra do Piraí, Barra Mansa, Engenheiro Paulo de Frontin, Mendes, Miguel Pereira, Paracambi, Paraíba do Sul, Paty do Alferes, Pinheiral, Piraí, Rio Claro, Rio das Flores, Valença, Vassouras e Volta Redonda que produziam 75% do café consumido mundialmente na década de 1860 garantindo ao Brasil a liderança mundial na produção e exportação de café. Atualmente, de 30 dessas fazendas, estão abertas à visitação.  Minha região é muito linda! O ar é puro. Há cachoeiras que nem visito, mas são lindas, segundo minhas colegas comentam. Só me lembro de ter ido umas duas vezes na adolescência, mas a água era tão gelada que não quis voltar.       Minh

Postagens mais visitadas deste blog

Um breve relato do pós covid-19 e suas sequelas

Tempo

Strip-Tease