quarta-feira, 17 de julho de 2019

Antipatia à primeira vista








Todos provocamos antipatia em alguém, não somos imunes a essa questão. Pode parecer impossível, mas aquele jeito particular seu que encanta seus seguidores e admiradores voluntários, é justamente o que causa a repulsa alheia. Sempre vai haver “alguém que não vai com sua cara”. Não se preocupe, você também deve ter alguém que causa essa sensação em você, faz parte da vida. No entanto, não devemos ter essa sensação como prioridade em relação ao outro ou nos atermos a ela.

A primeira impressão é a que fica! E na real, essa impressão não depende de nosso desejo de agradar. Ainda mais que ficamos ansiosos para adquirir a aceitação do outro deixando assim de sermos nós. Com essa ansiedade, produzimos reações contrárias em nosso jeito de ser, de agir e, assim, perdemos nossa naturalidade, essa que quem nos ver em situações normais se cativa por nós. Nossas atitudes sendo dirigidas pelo personagem que criamos no julgamento de ser o que o outro espera que sejamos, nos induz a um desastre, pois nossas ações soam falsas o que gera no outro uma certa desconfiança. Criamos assim uma certa distância do outro.

Essa sensação de repulsa à primeira vista é desencadeada, por vezes, porque quando olhamos o jeito do outro ou sua maneira de falar nos remetemos a alguém ou a algum fato desagradável. Reproduzimos uma vivência ruim e automaticamente anulamos as chances do outro nos dar uma boa impressão. Isso tanto acontece com você como acontece com as outras pessoas. É normal! No entanto, não devemos ficar baseados na primeira impressão.

Outro fator para nos afastar de quem ainda não conhecemos, é a postura de interpretação de mundo, pois quando assumimos como nossa verdade uma determinada questão, reduzimos a chance de sabermos a opinião de quem discorda ou tem outro ponto de vista. Perdendo assim, a oportunidade de crescermos em conhecimento; angariamos “amigos” que pensam como nós e desprezamos os que não concordam. Não estou dizendo que você faça isso, mas conheço muitas pessoas fanáticas por determinadas questões que realmente deixam de lado quem não pensa como elas. Não podemos fazer de nossa verdade a verdade do outro. Temos que ser flexíveis!

A verdade no geral, é que não conhecemos ninguém, mas podemos saber como são as pessoas quando as damos a chance de fazer-se conhecidas.

Não podemos julgar um livro pela capa, quantos eu já li que suas capas eram “feias” e tinham conteúdo?! E quantos eu já li que tinham capas lindas e nada de interessante dentro?!

A vida é uma escola!
Com certeza, há por aí muita gente interessante que também não vai com a sua cara (como também desinteressante). Por isso abra a mente, feche os olhos e se permita conhecer e ser conhecido. No mínimo, o desconhecido será uma experiência incomum. E o incomum é o que nos tira da mediocridade de viver sempre no conforto do lugar comum. 





Ah mais uma coisa, não se importe com a opinião alheia, você se conhece e sabe quem no fundo você é! O tempo é o melhor amigo para essas questões.

Beijinhos.




"A antipatia é o choque verificado quando entramos em mau contato com alguém" 
José Coutinho - O Pensador






21 comentários:

  1. Um texto perfeito! Adorei :))

    Hoje:- Afastam-se as nuvens do céu azul.

    Bjos
    Votos de uma óptima Quinta - Feira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que linda, Larissa! Sempre gentil!

      Obrigada, beijinhos.

      Excluir
  2. Sabe o que eu digo: Existem pessoas que afirma"Ninguém gosta daquela pessoa" e eu penso que a pessoa tem irmãos, filhos , uma relação... Logo por vezes as circunstâncias fazem os mal entendidos surgirem. Acontece e aceito, há quem não goste de mim agora e em tempos gostou muito. Portanto os julgamentos são o pior mal do senso comum

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julgar sem conhecer é um ato de imaturidade.

      Beijinhos, flor.

      Excluir
  3. Congratulo-me com a excelente crónica, especialmente no que concerne ao tema sobre o qual não me lembro de nunca ter meditado.
    Penso que há várias formas de desenvolver uma antipatia, porém, quando há choque de princípios, gera-se um sério repúdio.
    Por exemplo, se eu ouço de uma pessoa uma piada racista, ou segregacionista, não há como eu simpatizar com ela, por mais qualidades que a pessoa tenha.
    Há uma boa pessoa na blogosfera que escreve sempre comentários muito longos... Afastou-se por eu priorizar a síntese, penso que sentiu-se ofendida com isso.
    Agradeço o texto muito cuidado e pleno de interesse.
    O meu grande e terno abraço.
    ~~~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, Majo, encontramos pessoas com valores distorcidos, o que realmente não dá pra suportar. No entanto, afastar-se de alguém só porque não tem os mesmos requisitos para determinada tarefa é, no mínimo, mediocre.
      Obrigada por vir e comentar, sempre é bem-vinda aqui, com ou sem comentários longos.

      Beijinhos.

      Excluir
  4. Curioso que tenho muito essa sensibilidade.
    E é raro enganar-me.
    As primeiras impressões marcam mesmo muito.
    Beijinhos, bfds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos a mesma sensibilidade, Pedro. Eu tento conhecer mais a pessoa para saber se estou enganada, mas sempre acerto.

      Bom fim de semana pra ti também.

      Beijinhos.

      Excluir
  5. Um texto maravilhoso cheio verdades. Fazer juízos de valor sem conhecer é um erro!

    Quantas vezes passei no mesmo caminho. (POETIZANDO)
    Beijos e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  6. Numa primeira impressão consigo avaliar a pessoa e raramente me engano. Se é ou não um dom, não sei.
    Bjs e boa semana
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho essa sensação, assim como o Pedro e você.
      Beijinhos e boa semana.

      ;)

      Excluir
  7. Adorei o post, é uma boa reflexão sobre o assunto!
    Beijos boa semana,
    www.bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi,boa noite!
    Isso é verdade,a gente às vezes antipatiza com alguém logo de cara e nem se dá a chance de descobrir se a primeira impressão que teve corresponde à realidade e perde com isso a oportunidade de conhecer pessoas incríveis,muitas dessas vezes.
    Ótimo post!Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Ana, no entanto às vezes, temos um sexto sentido que diz que há algo de errado na pessoa.E quase sempre estamos certos.

      Beijinhos.

      Excluir
  9. Antipatia e simpatia são sentimentos que por vezes são suportados por coisas que nem sabemos quais são...
    Magnífico texto, numa excelente reflexão.
    Cleo, continuação de boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jaime, é sempre um prazer recebê-lo e ler seus comentários.
      Obrigada,

      Bom fim de semana e beijinhos.

      Excluir
  10. Boa noite, Cléo
    Muito interessante o seu texto.
    Abrir a mente e fechar oe olhos é o que tenho tentado fazer.
    Um carunhoso abraço de
    Verena.

    ResponderExcluir